Carreira

O que é Machine Learning

POR
Diego Dias

No mundo contemporâneo, a tecnologia está cada vez mais integrada em nossas vidas, transformando a maneira como trabalhamos, nos comunicamos e até como tomamos decisões.

Entre as diversas inovações tecnológicas, o Machine Learning, ou aprendizado de máquina, se destaca por seu impacto significativo e crescente.

Este artigo busca explorar essa tecnologia, abordando suas definições, aplicações práticas, e o funcionamento de seus algoritmos, além de discutir sua importância no cenário atual.

1 → O que é Machine Learning: Definição e Contexto Histórico

Machine Learning, ou aprendizado de máquina, é um subcampo da inteligência artificial (IA) que capacita sistemas computacionais a aprender e melhorar suas operações automaticamente através da experiência, sem ser explicitamente programados para tal.

Isso é alcançado através da criação de algoritmos que podem identificar padrões em grandes conjuntos de dados e usar esses padrões para prever resultados futuros.

O conceito de aprendizado de máquina não é novo; suas raízes podem ser traçadas até o trabalho de Alan Turing na década de 1950.

Turing, um matemático britânico, é muitas vezes considerado o pai da ciência da computação e da inteligência artificial.

Em 1950, ele publicou um artigo intitulado "Computing Machinery and Intelligence", onde apresentou o famoso "Teste de Turing", uma maneira de avaliar a inteligência de uma máquina.

O desenvolvimento inicial de machine learning foi impulsionado pela ideia de criar programas que pudessem aprender com os dados.

Nos anos 80 e 90, houve avanços significativos com a introdução de técnicas como redes neurais artificiais e algoritmos de árvore de decisão.

No entanto, foi com o advento do big data e o aumento exponencial no poder de processamento dos computadores, a partir da década de 2000, que o aprendizado de máquina começou a florescer realmente.

Hoje, machine learning é uma das tecnologias, com aplicações que vão desde assistentes pessoais virtuais, como a Siri e o Google Assistant, até veículos autônomos e diagnósticos médicos avançados.

A capacidade dessas tecnologias de evoluir e se adaptar com base em novos dados as torna ferramentas inestimáveis em quase todos os setores.

2 → Tipos e Algoritmos

Machine Learning pode ser categorizado em três tipos principais: aprendizado supervisionado, aprendizado não supervisionado e aprendizado por reforço.

Cada um desses tipos utiliza diferentes abordagens para resolver problemas e apresentar soluções baseadas em dados.

Aprendizado Supervisionado

No aprendizado supervisionado, o algoritmo é treinado em um conjunto de dados rotulados. Isso significa que cada exemplo de treinamento é composto por uma entrada e a saída desejada.

O objetivo é que o algoritmo aprenda a mapear as entradas para as saídas corretas. Esse tipo de aprendizado é amplamente utilizado para tarefas como classificação e regressão.

Por exemplo, em um sistema de reconhecimento de imagem, um algoritmo de aprendizado supervisionado pode ser treinado com milhares de imagens de gatos e cães, cada uma rotulada como "gato" ou "cão".

Com base nesses dados, o algoritmo aprende a distinguir entre gatos e cães em novas imagens.

Aprendizado Não Supervisionado

Diferente do aprendizado supervisionado, o aprendizado não supervisionado trabalha com dados que não possuem rótulos.

O objetivo é encontrar padrões ou agrupamentos intrínsecos nos dados. Este tipo de aprendizado é comumente utilizado em tarefas como clustering (agrupamento) e redução de dimensionalidade.

Um exemplo clássico de aprendizado não supervisionado é a análise de clusters em marketing.

Empresas utilizam algoritmos de clustering para segmentar seus clientes em diferentes grupos com base em características como comportamento de compra, idade, localização, etc., permitindo estratégias de marketing mais direcionadas.

Aprendizado por Reforço

O aprendizado por reforço é uma abordagem onde um agente aprende a tomar decisões ao interagir com um ambiente dinâmico.

O agente recebe recompensas ou punições com base nas ações que realiza, e o objetivo é maximizar a recompensa acumulada ao longo do tempo.

Este tipo de aprendizado é inspirado pelo comportamento humano e animal de aprendizado por tentativa e erro.

Um exemplo de aplicação do aprendizado por reforço é nos videogames.

Algoritmos de aprendizado por reforço têm sido usados para treinar agentes que podem jogar e vencer jogos complexos como xadrez, Go e até videogames como o StarCraft II, superando jogadores humanos.

3 → Aplicações Práticas

Machine Learning é uma ferramenta poderosa que está transformando várias indústrias ao redor do mundo. Suas aplicações práticas são vastas e variadas, abrangendo desde a saúde até o entretenimento.

Saúde

No setor da saúde, machine learning está revolucionando o diagnóstico e o tratamento de doenças.

Algoritmos de aprendizado de máquina são capazes de analisar grandes volumes de dados médicos para identificar padrões que humanos podem não perceber.

Isso permite diagnósticos mais rápidos e precisos, além de tratamentos personalizados.

Por exemplo, sistemas de machine learning têm sido usados para detectar câncer em estágios iniciais através da análise de imagens de mamografias e tomografias.

Além disso, esses algoritmos ajudam a prever surtos de doenças ao analisar dados epidemiológicos e ambientais, permitindo intervenções mais eficazes.

Finanças

No setor financeiro, machine learning é utilizado para detectar fraudes, gerenciar riscos e tomar decisões de investimento.

Algoritmos analisam transações em tempo real para identificar atividades suspeitas e prever comportamentos futuros com base em dados históricos.

Empresas como a PayPal e a Square utilizam machine learning para detectar fraudes em tempo real, enquanto bancos de investimento empregam algoritmos para prever movimentos do mercado e otimizar portfólios de investimentos.

Transporte

No setor de transporte, machine learning é a base dos sistemas de veículos autônomos.

Carros autônomos utilizam algoritmos de aprendizado de máquina para interpretar dados de sensores, tomar decisões de navegação e evitar obstáculos, tudo em tempo real.

Além disso, empresas de logística utilizam machine learning para otimizar rotas de entrega e prever demandas, melhorando a eficiência operacional e reduzindo custos.

Entretenimento

Serviços de streaming, como Netflix e Spotify, utilizam machine learning para recomendar conteúdo personalizado aos usuários.

Esses algoritmos analisam o histórico de visualização ou audição dos usuários e sugerem novos filmes, séries ou músicas com base em seus gostos e preferências.

4 → Desafios e Limitações

Embora o machine learning tenha mostrado ser uma ferramenta poderosa, ele enfrenta vários desafios e limitações que podem afetar seu desempenho e aplicabilidade.

Compreender esses desafios é crucial para desenvolver soluções eficazes e robustas.

Dados de Qualidade e Quantidade

A qualidade e a quantidade dos dados são fundamentais para o sucesso de qualquer modelo de machine learning.

Dados insuficientes ou de baixa qualidade podem levar a modelos imprecisos e pouco generalizáveis.

A coleta, limpeza e preparação de dados são etapas críticas que consomem tempo e recursos consideráveis.

Overfitting e Underfitting

Overfitting ocorre quando um modelo se ajusta muito bem aos dados de treinamento, mas falha em generalizar para novos dados.

Isso significa que o modelo aprendeu os detalhes e o ruído do conjunto de treinamento, em vez de capturar os padrões subjacentes.

Underfitting, por outro lado, acontece quando o modelo é muito simples para capturar a complexidade dos dados, resultando em baixo desempenho tanto nos dados de treinamento quanto nos dados novos.

Interpretação e Transparência

Alguns algoritmos de machine learning, especialmente aqueles baseados em deep learning e rede neurais, são frequentemente considerados "caixas-pretas" porque são difíceis de interpretar e entender a origem de suas previsões, ou seja é difícil dizer qual a relação entre as variáveis de entrada e variável de saída

Essa falta de transparência pode ser problemática em áreas onde a explicabilidade é crucial, como na saúde e na justiça.

Preconceito e Discriminação

Modelos de machine learning podem perpetuar ou até exacerbar preconceitos presentes nos dados de treinamento.

Isso exige uma atenção especial à seleção e tratamento dos dados para evitar a introdução de preconceitos.

5 → A Preditiva e o Machine Learning

A Preditiva, uma escola de ciência e análise de dados, desempenha um papel fundamental na formação desses profissionais.

Com cursos que abrangem desde os conceitos básicos até o entendimento avançado de machine learning, a Preditiva prepara seus alunos para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades oferecidas.

A Preditiva oferece uma abordagem prática e orientada por projetos, permitindo que os alunos apliquem o conhecimento adquirido em situações do mundo real.

Além disso, a instituição promove a ética no uso de dados e algoritmos, garantindo que os futuros profissionais estejam cientes das implicações sociais e éticas de seu trabalho.

Para mais informações sobre os cursos e programas oferecidos pela Preditiva, visite o site da instituição e descubra como você pode contribuir para o avanço dessa tecnologia transformadora.


Ao capacitar sistemas a aprender e melhorar com base em dados, ele abre novas possibilidades para inovação e eficiência.

No entanto, é importante reconhecer e abordar os desafios associados, como a qualidade dos dados, o risco e a necessidade de transparência.

Com o avanço contínuo da tecnologia, a compreensão e aplicação responsável do machine learning serão essenciais para maximizar seus benefícios e mitigar seus riscos.

Diego Dias
Redator publicitário com foco em tecnologia e dados, já atuou em diversas frentes, sendo responsável hoje pelo conteúdo do informativo da Preditiva.
Continue lendo...
Glossário da Ciência de Dados
LER MAIS
O que é Machine Learning
LER MAIS
IoT e a Ciência de Dados
LER MAIS
O que faz o Analista de Dados
LER MAIS
Newsletter Preditiva
Inscreva-se e fique por dentro de tudo que acontece no mercado de análise de dados
Obrigado! Aguarde nossas notícias no e-mail escolhido.
Ops. Alguma coisa deu errado.