Mercado em Dados

O que é a Indústria 4.0 e como ela vai mudar o mercado e sua vida

POR
Fernando Itano

A indústria 4.0 é a quarta revolução industrial. É a tecnologia como aliada para nos tornarmos cada vez mais interligados.

E se você acha que é uma realidade distante, está enganado. Ela acontece há algum tempo e tem reformulado o mercado de trabalho como conhecemos atualmente. Portanto, aqui abordaremos tópicos imprescindíveis para a compreensão deste tema tão importante:

  • Indústria 4.0: o que é?
  • como a vida das empresas e trabalhadores será afetada?
  • como se preparar para a Indústria 4.0?

Então, se quiser entender essa nova realidade e estar à frente de todos os concorrentes, continue aqui com a gente!

Indústria 4.0: o que é?

Esse novo modus operandi tem como principal objetivo a automação (capacidade das máquinas operarem sem operador humano) e utilização robusta de tecnologia da informação para gerar customização.

A guinada em direção à Indústria 4.0 ocorreu quando o governo alemão financiou um grupo de cientistas para informatizar/automatizar as fábricas alemãs por meio da integração de dados. Na feira de Hannover de 2011, os cientistas Siegfried Dais e Henning Kagermann foram os responsáveis pelo embrião da revolução que vivemos hoje.

Resumidamente, a nova indústria está sustentada em conectividade e Internet of Things (IoT) para gerar Big Data e aprimorar a inteligência artificial ao ponto de ela ser capaz de prever, identificar e estabelecer padrões.

Não entendeu? Tudo bem! A gente explica esses conceitos separadamente para você. Confira:

Conectividade

É a recente capacidade que temos para nos conectar com pessoas do outro lado do mundo, até mesmo em tempo real. Mas para isso, é preciso que dispositivos e softwares também estejam interligados gerando tráfego dessas informações.

Essencial para o tão importante conceito de automação — já que ao associar as máquinas entre si, elas ficam cada vez menos dependentes da ação humana.

Internet das coisas

A ideia é implementar internet em coisas não tecnológicas. Em fábricas, é instalado sensores em máquinas e redes de distribuição para identificar e prevenir problemas. Já o uso cotidiano está ligado à internet em TVs ou relógios.

Esse processo gera uma otimização em relação a investimentos, manutenções de equipamentos e redução de perdas no processo.

Big Data

Este conceito é fundamentado em 3Vs: velocidade, volume e variedade. Basicamente é um armazém de dados de grande volume e variedade que nos possibilita muitas oportunidades de analisá-los e extrair valor tangível para os negócios.

Inteligência Artificial

A inteligência artificial são códigos desenvolvidos para processar conjuntos de dados e tomar decisões automáticas.. Este mecanismo viabiliza reduzir perdas e antecipar tendências do mercado, possibilitando um investimento certeiro.

Como a vida das empresas e profissionais será afetada pela Indústria 4.0?

Uma revolução implica mudanças. E, em 2018, um estudo do Fórum Econômico Mundial estimou que esta transformação será a extinção de mais de 75 milhões de empregos e a criação de outros 133 milhões. Mas isso não é motivo para desespero — a Indústria 4.0 não tem esse nome à toa.

Antes dela, houveram três revoluções. A primeira aconteceu em 1760 e teve como principal característica a mecanização dos equipamentos. A segunda foi em 1850 e trouxe a eletricidade e a produção em massa. A terceira teve início no pós-guerra (1950) e desenvolveu a informática.

É importante notar que em nenhum momento faltou emprego. Somente mudou o perfil do trabalho e, consequentemente, do trabalhador. O homem rural se transformou no homem que manejava máquinas a vapor e que posteriormente aprendeu a lidar com a eletricidade e a informática.

Esta não é a primeira revolução industrial e tampouco será a última. Cabe a nós nos prepararmos para ela!

Como se preparar para a Indústria 4.0?

Por mais que a tecnologia continue se desenvolvendo como nunca antes visto, existem habilidades que somente nós humanos possuímos. Logo, uma boa estratégia para se adequar à nova realidade do mercado de trabalho é aprimorar as habilidades humanas e também as que serão exigidas pelo mercado.

Desenvolvê-las será a chave do sucesso, já que um estudo da McKinsey afirma que, até 2030, milhões de pessoas terão de se reinventar para conseguir novos empregos. Confira a seguir algumas:

  • Soft skills: inteligência emocional, flexibilidade e adaptação, criatividade e comunicação;
  • Noções sobre conceitos de Transformação Digital: cloud, IoT, API 's, Automação e Tagueamento são alguns dos principais;
  • Metodologias ágeis: importantes para o aprimoramento do desenvolvimento de um produto ou serviço. O objetivo final é fazer entregas com rapidez e que agreguem valor em pouco tempo, conforme surgem as necessidades do cliente;
  • Fundamentos de Analytics (alfabetização em dados): resumo de um grande conjunto de dados, interpretação de gráficos, correlação entre variáveis, conceito de amostragem e testes A/B entre outros..

Como você pôde reparar, os empregos não acabarão com a chegada da Indústria 4.0. O que acontecerá é um movimento de transformação que possibilita novas oportunidades de negócio e de carreira.

Alguns setores que já estão sendo os pilares desta revolução e irão continuar gerando oportunidades nos próximos anos são: carros autônomos, simulações virtuais, integração de sistemas, IoT, cibersegurança, cloud computing, manufatura aditiva, realidade aumentada e Big Data.

É normal que em meio à tanta informação nova às vezes não consigamos assimilar tudo e precisemos de leituras complementares. Se for o seu caso, não se preocupe! Temos um ótimo texto sobre cultura data driven que se relaciona perfeitamente com o material que você acabou de ler!

Fernando Itano
Bacharel em Estatística pelo IME-USP, com Especialização em Inteligência Artificial, Machine Learning, Redes Neurais e Algoritmos Genéticos pela POLI-USP. Possui mais de 16 anos de experiência desenvolvendo modelos para as áreas de Riscos, Jurídico, Prevenção a Fraudes, CRM e outros. Atuou também como Gerente de Ciência de Dados com foco em Inovação, MLOps e Governança de modelos.
Continue lendo...
Análise de Dados no E-commerce
LER MAIS
Cientista de Dados: o que faz a profissão?
LER MAIS
Big Data no dia a dia
LER MAIS
Ciência de Dados: conheça a história da área
LER MAIS
Newsletter Preditiva
Inscreva-se e fique por dentro de tudo que acontece no mercado de análise de dados
Obrigado! Aguarde nossas notícias no e-mail escolhido.
Ops. Alguma coisa deu errado.